Avançar para o conteúdo principal

Praia do Forte - Bahia

A Praia do Forte e as suas piscinas naturais

Todos nós sabemos que não faltam no Brasil destinos paradisíacos. Escolhemos a Praia do Forte pela proximidade a Salvador, capital da Bahia, e foi a escolha perfeita!

Acredito que a Praia do Forte deve ser ideal durante pelo menos 5 dias. Nós não tivemos essa sorte, estivemos lá apenas duas noites, mas ficamos desejosos de voltar um dia para gozarmos de dias tão descansados como aqueles.
Estávamos em Salvador e saímos do hotel para a Praia do Forte num pequeno autocarro que fazia uma excursão diária para lá. Foi mau porque pagamos o valor quase integral do passeio, não aproveitamos tudo, já que saímos na segunda paragem (que era a Praia do Forte) e tivemos de arcar com as despesas da volta. A coisa boa foi termos conhecido a Lagoa do Abaeté, que mesmo estando mau tempo, apresentava-se belíssima.


Seguimos viagem até a Praia do Forte. Estávamos um pouco chateados com o mau tempo, pois só ficaríamos duas noites, mas o Brasil é realmente um país tropical e logo que chegamos o sol abriu para não mais desaparecer. Bem, ele até podia ter desaparecido um pouco, pois apanhei um escaldão em pleno Inverno baiano.
Sou brasileira, mas já vivo em Portugal há nove anos. Já nem me lembrava do quão agradável era a água do mar! Mal vimos a temperatura da água, voltamos para a Pousada e vestimos os fatos de banho.


A natureza na Praia do Forte é fresca e preservada, as águas são límpidas e com a maré baixa temos belas piscinas naturais com águinha quente! Podemos fazer mergulho e ver os peixes, mas eu sou meio medrosa e nada aventureira, tal como o meu marido, portanto não fizemos nada disso, mas todos que fazem, dizem maravilhas. Nem precisamos de ir tão longe para ver os peixes, vimos alguns mesmo a nadar perto de nós. Entre as pedras vimos alguns siris com medo de nós que tentavam esconderem-se.



A vila é engraçada, está cheia de lojinhas e restaurantes com comida típica baiana. Há uma Igreja (foto acima) e uma pequena pracinha. É o ideal para quem quer fugir das grandes cidades brasileiras ou para quem tem receio de viajar para lá (qualquer cidade pode ser perigosa para um turista, ninguém está livre de ser assaltado, mas a maioria das pessoas pensa que isso só vai acontecer no Brasil ou na África, o que é muita ignorância! Ninguém nos roubou nada no Brasil, a única viagem em que fomos assaltados foi quando estivemos em Andaluzia - Sevilha). Lá, só há pousadas, casas de pescadores e dos demais habitantes locais, é um lugar extremamente tranquilo e sossegado.


No final desse dia, resolvemos visitar o Castelo Garcia, que fica ao pé da Vila. Esse trajeto é feito em taxis indianos, é muito engraçado e custou-nos cerca de 40 reais.

Caminho para o Castelo Garcia


Não havia quase ninguém no Castelo, ficamos até um pouco desconfiados, mas o rapaz do taxi indiano nos disse depois que o Inverno não é muito movimentado. No Verão, o Castelo recebe muitas visitas, mas estava fraco também porque a Praia do Forte recebe centenas de turistas europeus e, segundo ele, com a crise europeia a Vila não estava com o mesmo fluxo turístico.


Bem, voltamos para a pousada a tempo de um banho de piscina! 
Fomos para lá em Agosto de 2011, ainda não tínhamos nosso filho e a pousada em que ficamos hospedados (apesar de maravilhosa) não aceitava crianças :P na altura, gostamos muito dessa parte, pois teríamos a piscina sem os saltos infantis :D Hoje, temos pena, pois se voltarmos lá, não poderemos repetir a pousada :( tinha acesso direto à praia, quartos decorados de forma típica, funcionários atenciosos e delicioso pequeno almoço.

Pousada Aloha


No dia seguinte, depois de irmos à praia e almoçarmos muito bem, decidimos conhecer o Projeto Tamar, dedicado a preservação das tartarugas marinhas. É um passeio de lei para quem vai à Praia do Forte.




Já ia esquecendo de dizer: bebam muita água de coco! É tão bom!



Visitem a Praia do Forte!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bérgamo e Leolandia

Existem muitos parques na Europa para levarmos os nossos filhos e eu adoro descobri-los. Na região do Lago Garda, no norte da Itália, a oferta é vasta! Depois de analisarmos todos eles, escolhemos a Leolandia!

Essa viagem aconteceu no Verão do ano passado e acho que essas férias foram as melhores de sempre! Daria para escrever muitos posts para vocês, pois cada dia era um mundo novo. Vou tentar fazer isso aos poucos...

Por hora, falemos de Bérgamo e da Leolandia!

Fizemos o voo Lisboa - Bérgamo (ryanair), mas poderíamos ter escolhido Lisboa - Milão, o passeio também correria bem assim, entretanto já conhecíamos Milão e os lagos, por isso optámos por Bérgamo.

A Itália é sempre a Itália, por isso... há sempre uma cidade bonita para ver, boa pizza para comer e bons gelados para engordar.

Em Bérgamo, ficámos num hotel simples que tinha um restaurante maravilhoso. Que saudades daqueles dois jantares!

No primeiro dia andámos de autocarro...



Almoçámos na cidade baixa, seguimos para a fantástica cida…

Menorca

Férias em Família

Nos próximos dias o meu filho fará dois anos, para aproveitarmos os privilégios de viajar com uma criança com menos de dois anos, antecipámos as férias de verão.
Depois de longa indecisão, optámos por Menorca, a vizinha de Maiorca (que visitámos no ano passado). O pacote mais uma vez incluía voo, hotel e transporte até ao alojamento escolhido. Muitas pessoas na internet aconselhavam a fugir dos pacotes, mas considerámos que fazer um voo direto com uma criança é sempre melhor e apenas os pacotes proporcionam voos diretos até Menorca. Também confesso não ter visto qualquer vantagem financeira na compra fora dos pacotes.

O voo é operado pela Iberia - Air Nostrum e dura apenas uma hora e quarenta minutos. O avião era tão pequenino que até fazia impressão! O carrinho foi connosco até a entrada e foi devolvido assim que saímos do avião, nem se quer foi para a recolha de bagagens. Então viajar com pacotes não é bom?

Chegámos a Maó, mas ficaríamos hospedados na outra ponta da Il…

Vila Nova de Milfontes

Vila Nova de Milfontes
Este paraíso alentejano localiza-se na confluência do Rio Mira com o Oceano Atlântico, trazendo, assim, uma paisagem única aos seus visitantes.
Costumamos visitar Vila Nova todos os anos e é impossível não achar tudo tão bonito outra vez. A Praia das Furnas já faz parte das maravilhas de Portugal e com certeza faz honrar este título com a sua beleza.


Mas, não só da Praia das Furnas é feita Vila Nova. A pequena cidade é viva e movimentada nos meses de Verão, as suas lojinhas com artigos de praia chamam sempre atenção. A gelateria Mabi é um ponto de encontro, lá podemos provar vários gelados ou comer um delicioso croissant. É bom, contudo, evitarmos o mês de Agosto, pois Vila Nova fica abarrotada de turistas e perde um pouco o seu encanto natural.

Certa vez, ouvimos de dizer que havia uma cachoeira ou queda d'água em Vila Nova. Procuramos, mas não encontramos nada. Passado um ano, decidimos aventurarmos de novo. Perguntamos ali e acolá, até que fomos bater à porta …